sexta-feira, 29 de setembro de 2017

É fundamental desaprender



Para vocês, aprender é uma coisa muito importante. No entanto, para mim, fundamental é desaprender. Desaprender significa voltar a essa inocência. O descobrimento da Verdade sobre você nasce desse desaprender, é resultado desse desaprender.

Todas as crianças, quando começam a falar, referem-se a si mesmas na terceira pessoa. Isso significa que elas veem seus próprios corpos e o que passa em suas cabeças de uma forma desidentificada. Assim, elas dizem: “Ana gosta de bolo”; “João não quer brincar”; referindo-se a si mesmas como um corpo e uma mente que fazem parte de uma totalidade. Isso porque elas ainda não aprenderam – ainda não foi ensinado para elas – a crença a respeito de quem elas são.

Todo o seu problema está nesse sentido de culpa, pelo fato de você se sentir autor e responsável por aquilo que acontece, como sendo alguém presente fazendo aquilo. Tudo que você faz na vida, faz por culpa, impelido pelo medo, e isso é resultado dessa coisa que você aprendeu, dessa crença que você adquiriu na infância – a crença de quem você é. Por isso, eu comecei dizendo que é preciso desaprender. A não ser que você desaprenda, sempre sentirá medo e culpa; a não ser que você vá além do conhecimento, sempre se sentirá responsável.

Para você, a responsabilidade é importante porque, em sua crença, ela traz ordem e equilíbrio. Mas na verdade, a responsabilidade impõe medo, gera culpa. É evidente que ser alguém é se sentir assim – com medo, com culpa – e quando você se sente assim, não é leve, não é feliz! Então, diferente do que você pensa, a responsabilidade não traz ordem, mas sim o caos, a confusão. Toda a miséria no mundo é a miséria da culpa, algo criado por esse sentido de responsabilidade, que não nasce da Liberdade. A Liberdade nasce da Alegria, da Leveza, da Felicidade, e Isso não produz caos ou desordem.

Por que é interessante investigar tudo isso? Porque, assim, você descobre que o que você construiu com toda essa cultura e educação, não produziu o que você esperava. A mente criou uma expectativa de um mundo pacífico, feliz e ordeiro, mas ela mesma foi criada por essa confusão. Assim, a confusão no mundo é a confusão da vida privada. Enquanto houver desordem em você, haverá desordem no mundo.

Portanto, compreenda isso claramente: você está aqui apenas para ser quem Você é, e Isso já é a ordem do mundo, já é a paz e a felicidade do mundo.

O que eu poderia dizer para você? Pare de se preocupar em colocar ordem em suas relações próximas; coloque ordem dentro de você primeiro! Para isso, volte à inocência, desaprenda tudo que lhe foi ensinado, abandone o compromisso, a responsabilidade e o desejo de mudar qualquer coisa do lado de fora. Então, você realiza a sua Real Natureza – quando desaprende tudo.

O Sábio não está se ocupando em cuidar do mundo, Ele apenas está quieto em seu próprio Ser, em sua Natureza Essencial. Dessa forma, Ele pode presenciar as ações de Deus; Ele mesmo não está separado disso, não tem nada fora do lugar!

Repare o que estou dizendo para você neste encontro: confusão, desordem, culpa, medo, responsabilidade, tudo isso faz parte da ilusão que se aprende; toda a complexidade da vida é a complexidade da mente. Você sente a vida complexa, mas não é exatamente assim. A mente é que é complexa, porque ela está cheia de tudo isso, isso é parte do condicionamento dela, da programação dela; esses são os seus padrões.

Esse é o encontro com a Verdade, que é a simplicidade de Ser, onde nada se sabe. Quando não se sabe nada, a Simplicidade está presente. Não fica ninguém para a responsabilidade e, portanto, para a culpa, o medo e a desordem. Então, volte-se para dentro! Investigue profundamente “Quem sou eu?” e não “O que são os outros?” ou “O que é o mundo?” ou “Quem é Deus?”... Investigue “Quem sou eu?”: quem sou eu antes da cultura, da educação, do conhecimento? O que é esse “eu” antes desse nome e dessa forma, desse corpo e dessa história?

Percebam, esse é o modo de desaprender tudo! Isso é Meditação! Quando isso está presente, o Sábio nasce e, com Ele, a Felicidade, a Ordem, a Paz, a Liberdade, a Inteligência, a Verdade. Quando a inocência está, Deus está! Essa inocência é essa Simplicidade Natural.

Então, termino dizendo isso para você: a única coisa que importa é aquela coisa que é fundamental… desaprender tudo, abandonar o conhecimento, abandonar o pensamento! Com isso presente, toda a noção de tempo termina. Passado é memória, é conhecimento, é pensamento. O presente é conhecimento, memória, pensamento. O futuro, imaginação, conhecimento, pensamento... desaprenda tudo!


Isso é tudo. Namastê.


*Transcrito a partir de uma fala na noite de 18 de Agosto de 2017
Encontros todas as segundas, quartas e sextas as 22h 
Baixe o App Paltalk e participe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações